O setor de Tecnologia da Informação é bastante conhecido por constantemente fornecer novas tecnologias, aplicações e tendências que, praticamente, ditam a agilidade e eficiência dos serviços. No entanto, cada inovação que chega ao mercado carrega consigo alguns mitos que precisam ser desvendados — como no caso dos mitos sobre a virtualização de servidores.

A virtualização de servidores foi criada há muito tempo (ainda nos anos de 1960), quando a IBM criava máquinas virtuais em seus mainframes por meio do software VM CMS.

Basicamente, a prática consiste em aproveitar os recursos de hardware do servidor físico para criar vários servidores virtuais, que podem ser usados com diferentes finalidades e possuem suas configurações próprias.

Mas quais são os mitos acerca de algo que pode ser tão vantajoso para as empresas? Logo abaixo você conhecerá os principais deles e entenderá o porquê de não fazerem sentido. Pronto(a) para começar?

1. A virtualização de servidores gera custos significativos

Muito pelo contrário! Essa prática, na verdade, promove uma considerável redução de custos para a empresa.

A virtualização facilita o gerenciamento e melhor aproveita os recursos de um servidor, evitando que haja, entre várias coisas, a perda de dinheiro. Contudo, vale salientar que tamanha economia gerada é capaz de suprir tranquilamente os custos com a implementação.

2. Servidores virtuais têm um desempenho inferior

São raríssimos os casos em que todos os recursos de um servidor são, de fato, utilizados. Isso significa que boa parte da sua capacidade permanece ociosa, gerando desperdício. A virtualização permite a criação de novos servidores configurados de acordo com a necessidade.

Exemplo: se o objetivo for a instalação de um servidor dedicado ao departamento administrativo, no qual os colaboradores realizam tarefas simples — planilhas, navegação, e-mail etc. —, basta configurar um servidor com recursos de memória e disco suficientes para tal.

Como o desempenho dos servidores virtuais são equiparáveis aos de um servidor físico, a sua empresa pode ter a certeza que só obterá vantagens ao investir na virtualização.

3. É uma prática que oferece pouca segurança

O nível de segurança dos servidores virtuais é exatamente o mesmo de um servidor físico. Tanto um quanto o outro podem ser seguros ou não, pois a eficiência da segurança de dados em um sistema depende muito dos critérios, normas e configurações determinados pela empresa.

4. O ROI vai desaparecer com o tempo

Conforme dito anteriormente, os servidores virtuais utilizam de forma mais eficiente os recursos de hardware que já foram pagos pela empresa — além de permanecerem funcionando muito bem ao longo do tempo.

Tais benefícios geram uma economia muito grande na primeira migração e, consequentemente, um empolgante retorno sobre o investimento (ROI – Return on Investment) é obtido.

Porém, o que muitos não compreendem é que essa economia não se repete conforme novas migrações são realizadas, dando espaço para os custos que giram em torno do orçamento operacional, que podem sofrer um aumento para garantir o melhor funcionamento dos servidores.

Isso dá a impressão de que a virtualização de servidores, por fim, causa muito mais despesas do que redução de custos.

5. A expertise é necessária para gerenciar os servidores

Uma afirmação como essa é um grande sinônimo de equívoco, visto que, para gerenciar servidores virtuais, é preciso ter praticamente o mesmo nível de conhecimento técnico para administrar um servidor físico.

Os sistemas operacionais instalados em uma máquina virtual se comportam da mesma maneira que em um computador físico, ou seja, a equipe de TI que cuida do servidor físico já está capacitada para gerenciar os virtuais.

6. Somente as grandes empresas podem implementar a virtualização

Esse é um dos mais “furados” mitos sobre a virtualização de servidores. Afinal, toda e qualquer empresa que necessita de uma quantidade maior de servidores, independentemente do seu porte, pode investir na virtualização para se beneficiar das suas vantagens.

A Diferencial TI pode fornecer um projeto adequado às necessidades da sua empresa, promovendo a virtualização de servidores de modo seguro, com suporte dedicado e eficácia na redução de custos. Entre em contato conosco e conheça as nossas soluções!

Felipe Lucena.
CTO & Co-Founder na Diferencial TI.