Você com toda certeza já ouviu falar de automação industrial, não é mesmo? O conceito de automação é uma peça chave na indústria – e isso não é de hoje. De fato, a automação implica em conquistar maior agilidade para os processos diários, resultando na redução de custos de produção e na otimização do tempo de toda a equipe.

Ora, fica fácil entender a importância do conceito de automação quando nos deparamos com tais benefícios. Além disso, o bom uso das ferramentas de automação representa igualmente um investimento em melhoria de processos, permitindo a manutenção da qualidade do produto final que será oferecido ao seu consumidor.

E isso porque, ao automatizar os processos mais simples e rotineiros, você permite que o elemento humano da sua empresa se concentre em áreas de maior relevância, como o atendimento ao cliente, a criação de novos produtos ou até a busca por novas parcerias.

Mas como transpor o conceito de automação para o setor comercial? Será possível pensarmos em uma “automação comercial”? E em que sentidos?

As respostas você confere a seguir:

Uma automação comercial?

Se a sua empresa trabalha no varejo, você sabe bem o quanto o elemento humano é um diferencial. Afinal, qualquer venda é, antes de mais nada, uma relação entre duas pessoas: deve ser pautada pela confiança, pela empatia, por toda uma arte do convencimento que é muito mais humana do que mecânica. Como então defender o conceito de uma “automação comercial”?

Como vimos acima, a automação tem o objetivo de aumentar a produtividade ao automatizar tarefas rotineiras. Se pensarmos na área do varejo, quais seriam as áreas rotineiras e repetitivas que poderiam ser automatizadas?

Para começar, toda a parte de controle de estoques é um bom exemplo de processo passível de automatização. Pense no processo-padrão: realizar a venda, registrar a venda em determinada planilha ou controle, registrar a baixa em estoque do item vendido em segundo controle, providenciar a reposição junto aos fornecedores, registrando o processo em um terceiro controle…

Essa operação toda é básica para o processo de vendas em qualquer setor, indiferentemente do tamanho da sua empresa. Quanto tempo é perdido na realização desses registros múltiplos? Quantas informações podem ser perdidas nesse processo?

A automação comercial se aplica justamente nessas situações: ela vem otimizar a gestão de dados da sua loja, permitindo um maior controle real dos números de vendas e dos itens em estoque. E essa é só uma das muitas possibilidades de aplicação da automação comercial!

Automação comercial: quais as áreas de maior impacto?

Todas os processos ou fluxos de informação rotineiros podem vir a ser automatizados. Isso inclui, mas não se limita a:

  • controle de estoque
  • controle de contas a pagar e a receber
  • controle da folha de pagamento * controle de vendas realizadas
  • controle da logística de mercadorias, seja através de radiofrequência ou códigos de barras,
  • emissão de NF-e

A automatização comercial tem por objetivo não só tornar a gestão do seu negócio muito mais confiável e bem embasada, mas também tornar o seu atendimento ao cliente o mais efetivo possível, evitando falhas relacionadas aos processos internos.

Isso significa que as diversas soluções em automação comercial já disponíveis no mercado buscam abranger as mais diversas áreas do seu negócio. A gestão financeira é uma área prioritária na maior parte dos softwares, visto que uma boa gestão de recursos é primordial para que sua empresa se mantenha de portas abertas.

Outras áreas essenciais contempladas na maior parte das soluções em automação comercial são o relacionamento com o cliente – através do controle e processamento das métricas e histórico de compras de cada consumidor – e emissão de documentos fiscais – como notas fiscais eletrônicas e boletos bancários.

De forma geral, o grande benefício para o comércio está na redução da burocracia, na otimização do tempo da equipe que possibilita, no final do dia, uma reorientação dos esforços do time com foco no que realmente importa: o seu cliente.

Como investir em automação comercial?

A melhor forma de começar a investir na automação do seu varejo é realizar um estudo da situação da sua empresa, determinando as áreas em que a automação deverá ser implementada. A partir daí, você poderá buscar entre as soluções disponíveis no mercado, aquela que melhor atende às necessidades da sua empresa.

Entre softwares de gestão integrada do tipo ERP online, CRM ou até o simples PDV: as opções vêm em tamanho e formato variados. Na dúvida, na hora de escolher, não deixe de buscar assessoria especializada em tecnologia!

Ei, psiu! Não vá embora ainda não… Conta para a gente aqui nos comentários: quais as suas ferramentas de automação comercial preferidas? Por que?

Tamara Dias
Analista de Marketing na GestãoClick.