Você sabe quais são as diferenças entre outsourcing e serviços gerenciados? Independentemente da sua resposta, preparamos este artigo justamente para falar sobre isso.

À medida que a tecnologia da informação se torna cada vez mais estratégica nas organizações, novas maneiras de aplicá-la aos negócios vão surgindo. Isso ocorre pelo simples fato de que a TI de uma empresa passou a ter uma significativa influência no que se refere às tomadas de decisão

Nesse caso, tanto o outsourcing quanto os serviços gerenciados apresentam boas e grandes vantagens. No entanto, muitos ainda não entendem as particularidade de cada modelo.

De qualquer modo, neste conteúdo você verá tudo o que precisa saber em relação a essas duas abordagens. A leitura é interessante e merece toda a sua atenção. Não perca!

O que é outsourcing?

Começaremos então pelo outsourcing, que nada mais é do que a prática da terceirização dos serviços. Aos desmembrarmos o termo, temos “out” = fora e “sourcing” = fonte, e ao traduzirmos literalmente para o português, o termo significa “fonte de fora”.

A observação a se fazer aqui é que a terceirização referente ao outsourcing corresponde apenas àquelas que se relacionam à parte estratégica do negócio. Isso quer dizer que o ato de terceirizar um serviço só será considerado um “outsourcing” quando a área estiver ligada ao core business da empresa — por essa razão, o departamento da TI é normalmente o mais associado a ele.

Cabe salientar que a questão estratégica vai depender do tipo e/ou das particularidades da organização. Enquanto para umas o setor logístico não é dos mais importantes, para outras ele desempenhará um papel fundamental para o seu sucesso — é o caso das lojas virtuais (e-commerce), na qual a rapidez e a qualidade das entregas é um fator de extrema relevância para a fidelização dos clientes.

Sob uma visão mais ampla, o outsourcing é uma prática que permite potencializar os resultados de determinado setor com a contratação de especialistas na área. Dessa forma, os gestores poderão focar seus esforços naquilo que realmente importa.

As vantagens de adotar esse modelos são várias, incluindo:

  • redução de custos operacionais;

  • ganho da produtividade;

  • melhoria da eficiência organizacional;

  • mitigação de riscos;

  • melhoria dos controles internos;

  • obtenção de mão de obra especializada.

E os serviços gerenciados, o que são?

Visto o que é o outsourcing, vamos agora aos serviços gerenciados. Basicamente, eles podem ser descritos como a representação de uma tarefa que costuma causar problemas ou dificuldades para a empresa.

No departamento da TI, mais uma vez, os serviços gerenciados são geralmente relacionados à gestão da infraestrutura e dos seus sistemas. Do mesmo modo que o outsourcing proporciona uma liberdade para focar nos assuntos mais importantes, essa “ocorrência” também será percebida aqui.

Quanto aos benefícios, a ideia se repete, ou seja, todas as vantagens que podem ser obtidas com o outsourcing serão conquistadas com os serviços gerenciados. No entanto, tudo vai depender das demandas e das necessidades do negócio.

Quais são as diferenças entre outsourcing e serviços gerenciados?

Chegamos ao momento que pretendemos com este artigo: as diferenças entre outsourcing e serviços gerenciados. Embora sejam conceitos bastante semelhantes, a verdade é que cada um deles tem as suas próprias especificidades.

A seguir mostraremos os pontos mais relevantes e que os tornam distintos. São eles:

Estrutura das equipes

O primeiro deles diz respeito à estrutura das equipes. No outsourcing, o time contratado para executar os trabalhos é responsável apenas por alocar os recursos e atender às demandas do solicitante — esse último é quem se responsabilizará pela gestão das pessoas e das atividades relacionadas à terceirização.

Nos serviços gerenciados, por sua vez, o gerenciamento da equipe é compartilhado. Isso significa que além de realizar as tarefas contratadas, o fornecedor auxilia no controle de rotina e na qualidade dos colaboradores.

Resolução de problemas

A maneira de lidar com os problemas também está entre as diferenças entre outsourcing e serviços gerenciados. Ao optar pela primeira opção, as organizações contarão com uma solução reativa: quando uma falha ocorre, a equipe terceirizada atuará para resolvê-la.

No entanto, ao contratar uma equipe gerenciada você ganhará um modelo de atuação proativo, ou seja, que utiliza medidas preventivas (monitoramentos e gestão da segurança) para evitar que os erros ocorram.

Ferramentas de gerenciamento

Outro aspecto que merece destaque tem a ver com as ferramentas de gerenciamento. Considerando a área da TI novamente, ao optar pelo outsourcing, o cliente será responsável por fazer a “vigilância de uso” no que se remete às soluções contratadas — o provedor cobra pelo licenciamento dos softwares e/ou hardwares.

Já nos serviços gerenciados, tudo estará incluído em um único pacote. Mesmo assim, o contratante precisará analisá-lo para que ele possa definir que serviços são mais adequados para a sua empresa.

Formas de pagamento

A última questão que abordaremos sobre as diferenças entre outsourcing e serviços gerenciados são as formas de pagamento. Nesse contexto, as distinções são relativas à contratação.

No outsourcing, paga-se pelo “todo”. O que isso quer dizer? A resposta: que independentemente do que se está de fato utilizando, tudo será cobrado. Tempos de ociosidade e recursos desnecessários terão que ser pagos de acordo com os termos do contrato.

E nos serviços gerenciados? Bem, aqui os fornecedores oferecem pagamentos sob demanda. Em resumo, só se paga pelo que se usa, sendo que o método de cobrança é baseado em um sistema de créditos.

Assim, o cliente pagará somente pelos recursos consumidos e pelo tempo gasto nos trabalhos. Quando os créditos disponíveis para o mês não forem utilizados por completo, eles ficarão acumulados na conta do contratante, podendo ser utilizados até o final do período de contratação.

Para concluir, não poderíamos deixar de falar que, seja qual for a metodologia, tanto uma quanto a outra serão vantajosas para o negócio. Aliás, a adoção desses modelos será cada vez mais abrangente.

De qualquer forma, esperamos que você tenha entendido quais são as principais diferenças entre outsourcing e serviços gerenciados. Para ficar por dentro dos melhores conteúdos sobre a tecnologia da informação, assine a nossa newsletter agora mesmo!

Caso queria tirar uma dúvida diretamente comigo, pode enviar um e-mail para felipe.lucena@diferencialti.com.br e será um prazer conversar com você.

Felipe Lucena.
CTO & Partner.