A tecnologia é parte tão fundamental das nossas vidas, que as linguagens de programação são quase tão importantes quanto o próprio português e o inglês. Por isso, a ideia de ensinar programação nas escolas está cada vez mais forte.

Além de ensinar ótimas noções às crianças, aprender uma linguagem ajuda-as, desde cedo, a se preparar para um mercado que depende cada vez mais deste tipo de conhecimento. Se isso é importante para as crianças, imagine para as pessoas que fazem parte do mercado!?

Por conta disso, é fundamental saber quais são as linguagens de programação mais usadas nas empresas e como elas são aplicadas.

A dupla Java

A Java é a linguagem de programação mais solicitada no mundo. Além de ser a mais usada para desenvolver aplicativos para Android, ela pode ser encontrada nos mais variados aparelhos e dispositivos como: PCs, Smartphones, veículos e até mesmo em robôs que fazem os processos de automação.

Isso porque o Java tem a característica de ser bem portátil, ou seja, ele é capaz de ser compilado para rodar em qualquer tipo de aparelho, como fica bem claro pelos exemplos de seus usos acima. Outro grande atrativo da linguagem é que, muitas vezes, as ferramentas para desenvolvimento são completamente gratuitas.

Por conta disso, as empresas e os programadores apostam muito no aprendizado dessa linguagem, que deve se manter forte por bastante tempo. É usada também na área de segurança da informação.

Apesar de ter um nome parecido, o JavaScript não tem nenhuma relação com o Java anterior. Elas são desenvolvidas por empresas diferentes, e uma não faz parte da plataforma da outra.

Porém, existe outra semelhança entre elas, além do nome: a popularidade. JavaScript também é uma linguagem bem popular, mesmo sendo relativamente antiga.

Seu uso principal é na programação Web, começando a se espalhar também pelo Mobile, como forma de adicionar interatividade nas páginas, além de permitir a criação de páginas mais ricas.

Por conta da importância de ter um site para qualquer empresa, essa linguagem ainda é muito forte.

A árvore do C

Apesar de não tão popular quanto a Java, pelo menos em questão de volume de uso, a linguagem C certamente briga pelo posto de mais famosa. Também é uma linguagem bem antiga, o que pode explicar um pouco de sua popularidade, já que foi desde cedo muito usada por gigantes do setor, como Microsoft e Linux.

Do ponto de vista de programação, sua versatilidade também é um ótimo atrativo, já que é fácil exportar um programa para qualquer tipo de dispositivo.

É também uma linguagem relativamente simples e que exige pouca performance das máquinas. Ela tem uma característica interessante de poder dialogar diretamente com o hardware das máquinas, fazendo com que seja muito empregada para aplicações de IoT.

Ainda na família C, o C++ é uma linguagem mais robusta e completa, sendo provavelmente a mais usada no mundo para programar aplicações mais pesadas. Softwares de CRM e de ERP normalmente usam essa linguagem. Além deles, diversos jogos também usam C++ na sua programação.

A Unreal Engine, por exemplo, um dos mais conhecidos motores gráficos do mundo, usa essa linguagem. Eles até mesmo disponibilizam material para que pessoas possam aprender a programar e desenvolver jogos para a plataforma. Editores de texto também costumam ser desenvolvidos nessa linguagem.

Para fechar o trio, o C# também é uma linguagem bem poderosa e popular. Apesar de estar perdendo um pouco a força, ainda é bastante usada no desenvolvimento de jogos, então para quem quiser se aventurar por esse mercado, é uma ótima opção.

As linguagens mais simples de usar e aprender

Simplicidade é a alma do saber. As linguagens seguem esse lema, sem abrir mão da potência e efetividade.

Para começar, o Python. É uma das linguagens mais usadas no mundo e uma das mais antigas também. Sua maior vantagem é ter um aprendizado bem tranquilo, sendo inclusive considerada a mais fácil.

Seu código é bastante fácil e intuitivo, fazendo com que a curva de aprendizado seja bem tranquila. Por isso, é uma ótima linguagem para inserir alguém no mundo da programação.

Mas não adianta ser fácil se não houver muita aplicabilidade. Por isso, o Python evoluiu muito desde sua introdução. Hoje, se tornou mais complexa, possuindo diversos paradigmas e recursos que fazem com que o leque de aplicabilidade seja muito grande. Isso tudo, sem perder a organização e a facilidade na compreensão.

O YouTube, o Google e o Instagram são exemplos de recursos feitos em Python.

Já o Ruby também tem na simplicidade sua característica mais marcante. Sua sintaxe é bem simples, permitindo que os programas sejam rodados com muito menos código escrito. Isso poupa trabalho e facilita o filtro de erros.

Porém, o Ruby tem uma pequena desvantagem. Essa simplicidade é compensada em algum lugar, e o processamento acaba sendo um pouco mais elevado como uma forma de compensar possíveis erros. Isso faz com que ela sofra no momento de crescer para acompanhar o número de usuários – ou seja, softwares de grande porte e com uso simultâneo de usuários.

Apesar disso, serviços famosos como o Airbnb e o Twitter usam essa linguagem.

As linguagens específicas, mas populares

Por fim, algumas das outras linguagens mais usadas nas empresas têm usos um pouco mais específicos, mas como são usos muito importantes, elas acabam sendo bem populares.

É o exemplo do Swift. Essa é a linguagem desenvolvida pela Apple para a programação de aplicativos na App Store.

Apesar de bem recente (lançada em 2014), substituiu o Objective-C e melhorou ainda mais a sua performance. Com mais de dois milhões de aplicativos na loja, fica claro porque a Swift é tão famosa: mesmo que nem todos os Apps sejam feitos nessa linguagem.

O PHP é outro exemplo de uma linguagem com uma função específica, que é popular por sua necessidade. Essa linguagem é capaz de ser usada em aplicações web para complementar o uso do HTML. Por sinal, se você está sentido falta do HTML na lista, saiba essa é uma linguagem de programação, mas sim, de marcação.

E para fechar a lista, a R” tem ficado muito popular por conta da sua aplicabilidade com Big Data. Além dessa característica, é uma linguagem também muito fácil de operar e de aprender.

Concluindo

Essas são algumas das linguagens de programação mais usadas nas empresas. Por essa lista, é possível conhecer o básico de cada uma delas e decidir qual deve ser a prioridade para a sua empresa.

Todos tem uma grande expectativa de uso no futuro, então, não tem muito erro no momento de escolher.

Gostou deste post? Ficou com alguma dúvida e gostaria de compartilhar comigo? Comenta logo abaixo ou entra em contato através do e-mail felipe.lucena@diferencialti.com.br e vamos bater um papo. 🙂

Abraço,

Felipe Lucena